quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Não Abandone os Animais!

Eu ia escrever hoje uma "campanha" sobre a adoção de animais, mas tem algo que me perturba muito mais do que o comércio de animais, que é o abandono dos mesmos.
Tem gente que acha que cachorro é de brinquedo. Vê lá, o filhote liiindo e fofinho, não resiste, compra/adota. De repente, o animal não alcança as expectativas do dono (o que será que ele esperava? vai saber!) e  o joga na rua assim, sem mais nem menos. Se são gatos, mais fácil ainda.
No caso de compra do animal, quem faz isso é ainda mais idiota, com o perdão do termo usado. Cachorro não se escolhe como eu já vi muita gente em pet shops que trabalhei escolhendo: Reúne a família sábado a tarde, vai todo mundo pro pet e as crianças escolhem o mais fofo, de acordo com o orçamento da família.
Como qualquer coisa que fazemos na vida, a adoção ou compra de um animal deve ser algo planejado. Vamos supor que você queira um beagle, como o da foto acima. Pesquise na internet as características da raça, relatos de donos de beagles, veja se ele é o que você imagina e se você pode oferecer o que ele necessita. Não adianta nada comprar um cachorro de companhia e deixá-lo sozinho o tempo todo, né? Rapidamente ele vai se sentir entediado, deprimido, vai estragar seus móveis e ter um péssimo comportamento.
Vou dar um exemplo meu: Eu sonhava, desde novinha, em ter um husky siberiano. Acho eles maravilhosos. Na época, como não tinha internet com a mesma facilidade de hoje, comecei a comprar revistas sobre a raça, e vi que o perfil dele não era compatível com o que eu procuro. Não gosto de cães barulhentos, eles uivam. Tenho quintal em casa, eles tem hábito de cavar buracos e destruir jardins. É lógico que nem todo husky faz isso, mas eu iria correr o risco pra depois ter que dispensar ele?
Pesquisei melhor sobre outras raças, e descobri que a ideal pra mim era labrador, tive a sorte de ganhar a Hanna de uma colega de faculdade, a tenho a 7 anos, e é a coisa mais importante da minha vida.
Mas, mesmo na adoção de um cão de rua, observe o comportamento dele antes de leva-lo. Veja se é agressivo e converse com os tratadores do canil provisório onde ele está. (centro de controle de zoonoses, ongs, etc) essas pessoas geralmente são sinceras em relação ao comportamento dos animaizinhos, justamente porque elas não querem vê-los na rua novamente.
Quando eles vem de ONG's, pelo menos aqui na minha cidade, eles já vem tratados das possíveis doenças e ferimentos que tiverem e castrados, evitando assim a cria de mais filhotes que vão ficar ao relento. Admiro muito isso.
Aqui em Ribeirão Preto tem uma ONG que funciona assim, não sei como são outras em outras cidades. A pessoa é filiada da Cãopaixão (nome da ong) ela tem descontos em consultas  e internações em algumas (poucas) clínicas da cidade, a função dessa pessoa filiada é levar animais de rua e pagar seu tratamento até que o animal esteja apto a ser adotado. É algo muito bonito por parte da ong, dos veterinários cadastrados e dos "protetores", as pessoas que levam os animais e pagam seus custos.
Pesquisem ONGs em suas cidades, saibam como ser filiados e de alguma forma, ajuda-las.
É, parece um final feliz, mas ainda tem o que eu acho o pior: abandonar o animal porque está prenhe ou porque está doente.
Como já disse, eles não são de pelúcia! Eles dão gastos! Eles ficam doentes!
Uma coisa que eu digo desde a época da faculdade: Evitar filho é fácil, é só usar anticoncepcional. EVITAR CACHORRO É MAIS FÁCIL AINDA! Poxa! Ficou com vontade de pegar o bicho, mas não tem condições de cuidar, finja que não o viu. Talvez o animal se vire melhor na rua ou tenha sorte de encontrar algum dono disposto a realmente cuidar dele.
O bichinho faz parte da família, imagina um filho, um avô, um irmão, doente, e você deixa ele definhando até a morte porque não quer gastar? É ridículo, né? Entendo que nem todos tenham dinheiro (apesar de que alguns tem má vontade mesmo) mas disse e repito: Se não tem condições, não adote!
E o pior ainda, jogar cãezinhos e gatos  velhinhos, cegos, simplesmente porque estão "velhos". Ou que solicitam eutanásia porque o cachorro está doente (isso pode incluir uma sarna!), bom, são coisas absurdas demais e que eu posso ficar até amanhã escrevendo e me revoltando contra a humanidade, mas não adianta nada.

Sonhamos com uma realidade utópica no Brasil, onde a posse de cães seria algo responsável, a adoção e compra deveria ter algumas burocracias como temos ao adotar crianças, e meu sonho maior, que houvesse um sistema de denúncia para maus tratos, você denunciaria seu vizinho por não estar alimentando o cão, ou estar com muitos gatos doentes no mesmo recinto, e uma espécie de polícia vai analisar a situação, e apreende os animais. Esses passam por cuidados veterinários, e quando curados, podem voltar aos donos, caso eles estejam comprometidos a cuidar direito (eles podem ser multados ou até processados, podendo ter que prestar serviços comunitários), ou disponíveis para a adoção. Isso não é algo que tirei da minha cabeça, assisto isso no Animal Planet, tem alguns programas a respeito de como isso funciona em alguns lugares dos Estados Unidos.
Fico até chateada quando assisto, pois sei que nem com crianças as coisas funcionam assim aqui no Brasil, imagine com animais.
Sei que é um assunto que gera bastante polêmica, mas vamos fazer o que está ao nosso alcance: Aconselhar parentes e colegas sobre a adoção de acordo com o que eles esperam e sua condição financeira, explicando os possíveis gastos e estimulando a pesquisa de raça e fazendo-os pensar bem. Podemos ajudar ONGs, se não for financeiramente, que seja com trabalho. O retorno emocional que temos é muito maior do que a ajuda que estamos dando.
E vidas são salvas graças a esses voluntários!
Parabenizo a todos que, de alguma forma, beneficiam a causa animal.
Beijos!

25 comentários:

  1. A Hãããnna é Labralata isso sim heuheueheu!

    ResponderExcluir
  2. Labralata de primeira linha, entre os primeiros labralatas de sua linhagem =)

    ResponderExcluir
  3. Ai, que post legal, Raki. Parabéns! =D

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Binha! O apoio de vocês tem sido muito importante pra mim ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá.

    Adorei seu post. Sou apaixonada por bichos.
    fiz post em meu blog que gostaria que vc visse se poder também ajudar:
    http://www.guiamodamulher.com/2011/01/doacao-ou-adocao-caezinhos-e-gatinhos.html

    Tem sorteio lá no blog se quiser participa.

    ResponderExcluir
  6. Adorei, também!

    Eu queria ter como denunciar, mesmo... Tô cansada de ouvir meus vizinhos gritando com os cachorros! "Cala a boca!", "Sai", "Sai pra lá!" e por aí vão... Se os cachorros latem a toa ou vão aonde não devem, é porque não ensinaram. Mas como esperar que pessoas que têm cachorros só pra dizer que têm (o que parece MUITO) dêem educação a eles?! Os cachorros irritam, mas os gritos dos donos chegam a me deixar sem-graça, como quem grita com os filhos na frente dos outros, mesmo eu não estando na "cena"...

    Algumas vezes, recentemente, ouvi cachorros grandes chorando!! Você sabe que sou "gateira", como você diz, mas mesmo sabendo que são os que me irritam, latindo de bobos, é de partir o coração!!

    Queria denunciar, criar mó confusão ou dar um jeito de dar dicas anônimas...

    ResponderExcluir
  7. meu poodle de 10 anos nao sai do meu lado, nao "descarto" ele por nada, uma vez meu irmao deixou ele fugir e ele foi roubado por um vizinho de 8 anos (tenho 15) eu pulei o muro bati no menino e peguei o cachorro huahuehuheuheuhe
    pra mim quem pega um cachorro pra cuidar mal e abandonar tem mais e que morrer

    ResponderExcluir
  8. nossa, chrys, é horrivel essa situação de vizinhos mesmo...me sinto assim em uma clinica que trabalho as vezes, quando o tosador grita com os cães, FICA QUIETO CACHORRO! me sinto extremamente constrangida e jamais levaria qualquer bicho meu pra tomar banho lá. ainda bem q ele nunca gritou enquanto eu estava em consulta, senão eu teria um treco de vergonha!! //
    esse negocio do animal escapar e alguém roubar é muito comum e é uma verdadeira falta de respeito. as pessoas simplesmente veem o cachorro perdido e pegam eles pra si, sem sair perguntando de quem é nem nada. já vi várias crianças chorando horrores por ter seus animais roubados...deprimente!
    mas que bom que vc conseguiu seu cãozinho de volta e ainda deu uma lição na criança ladra! hahahauashu =D

    ResponderExcluir
  9. Beleza, mas e se eu quiser me desfazer do cachorro, qual seria o melhor a fazer ?

    ResponderExcluir
  10. Tambem acho isso um absurdo é horrivel o que as pessoas fazem com os animas como se eles nao sentissem

    ResponderExcluir
  11. O melhor a fazer é não adquirir o cachorro né...mas tente dar a algum amigo ou alguém de confiança =/

    e sim, é horrivel o que as pessoas fazem com os animais...mas é a vida, INFELIZMENTE.

    ResponderExcluir
  12. E os cachorros não entendem os gritos, oras! Se entendessem, só uma conversa seria suficiente...

    Tenho o que fazer, Rakk? Existe alguma entidade pra qual eu possa fazer uma denuncia?

    ResponderExcluir
  13. Não sei se adianta, Chrys...acredito que a lei do Brasil não permita nem tenha um orgão responsável pra controlar isso...uma pena =/

    ResponderExcluir
  14. achei um post sobre isso...só não sei se funciona na prática...
    http://patassobrepatas.blogspot.com/2011/01/conheca-os-direitos-dos-animais.html

    ResponderExcluir
  15. E a tal da "Sociedade Protetora dos Animais"? Só existe em filmes? :/ Nos EUA?

    Quando eu estiver em casa, no computador, eu copio e colo o link enooorme, pra ver. (to viajando e não tá dando pra fazer isso no iPad, não sei porque... preciso de acentos circunflexos, também... os outros são mais fáceis de arranjar...)

    ResponderExcluir
  16. é, nao linkou...pensei que ia :(
    deve ser pra evitar spam.
    enfim, no post tem uns numeros pra denunciar por maus tratos, tudo bonitinho igual tem nos EUA, podendo ser multado, preso, etc.
    agora te dizer se a lei funciona, eu, pelo que vejo por aí, não funciona não. Infelizmente.

    ResponderExcluir
  17. Legal! Quando voltar pra casa, vou ler direitinho, ligar e torcer pra fazerem alguma coisa...

    ResponderExcluir
  18. Li. Não vai dar pra denunciar os vizinhos.
    Os cachorros deles têm espaço pra andar e outro pra se proteger do Sol e da chuva. Tudo muito apertado, porque foi o que separaram pra eles, mas tem…
    Os maus tratos são que ficam sozinhos e tomam berros, quando tão por perto… Isso não tá na lei…
    E nem deixariam os caras entrarem, também…

    ResponderExcluir
  19. É muita pena… Além de nos incomodarem com barulho e falta de educação, é de cortar o coração ouvir cachorro grande chorar…

    E, mesmo se viessem e ligassem pra mim, pra eu autorizar a entrada no condomínio, eles não autorizariam que entrassem na casa de deles…

    Falta de carinho não tá prevista na lei…

    ResponderExcluir
  20. Ontem, enquanto fechava as janelas do quarto de hóspedes, achei esquisito que não latiram, como de costume, quando tem alguém lá.

    A confusão era grande, havia barulho, mas tudo isso acontece sempre. O esquisito foi não reclamarem de mexer nas janelas, como sempre. Como de tudo. Fui olhar pela outra janela, que tem um ângulo melhor.

    Uma das cachorras, "voava" na porta da área de serviço. Lá dentro, andando dum lado pro outro com a pequena de latido nojento atrás, a mulher gritava: "Calma, Luna! Esfomeada!", e a cachorra continuava a pular tão alto, que espantava! Cheguei a chamar meu marido pra ver.

    Quando ela abriu a porta, a cachorra foi tão rápido pro prato, que ela gritou: "Calma, Luna! Come devagar!". A outra, teve que desviar dela, pra poder ir pro outro lado do mesmo prato!

    (lembrando que, possivelmente, são labradoras)

    Segundos depois, ela começou a gritar (é tudo aos berros) pra que saíssem. Pegou o prato, com pouquíssima comida e VIROU no corredor de fora!! Eu achei que ia colocar o prato no chão pra elas saírem e ela fechar a porta, de novo!! Mas ela JOGOU a comida no chão!!

    Dá muito pouca comida a cachorras famintas e ainda joga no chão!! Não só a "porquera", como meu marido observou, que pode atrair bichos nojentos e insetos muito nojentos, mas a falta de carinho, também!!

    Não é gente, mas é um ser com inteligência e sentimentos. Não é uma barata que merece ser destruída só por ser barata.

    Agora, me diz: se é pra fazer isso, PRA QUÊ TER CACHORRO?!

    ResponderExcluir
  21. Enquanto lia o que vc disse, estava pensando a mesma coisa: pra que ter cachorro? labradores são agitados, esfomeados, esganados, e principalmente, eles são grandes mas são cães de companhia...eles sofrem como um cão pequeno quando fica sozinho, mas acabam ficando agitados demais e mal comportados...
    são pessoas que compram o cachorro pela aparencia e pelo modismo, e nao que se adeque ao que a pessoa procura (se bem que essas pessoas parecem procurar um cão de pelúcia), aí
    a coisa nao funciona!!
    só uma coisa: AFFE!

    ResponderExcluir
  22. Olá sou patricia e so enfermeira veterinária, achei muito legal seu blog, é uma delicia ler as coisas q vc escreveu! sou fã n°1 dos animais tbm, e realmente existe essa lei q é artigo 32 n° 9605/98 lei federal, mas infelizmente ainda dificilmente conseguimos fazer valer essa lei, mas se nao tentarmos ela ficara no esquecimento e não sevira pra nada. Temos q denunciar sim, até fazer valer a pena.

    ResponderExcluir
  23. Obrigada, Patricia, eu também escrevo com muito amor para que as pessoas gostem de ler meus posts ^^
    adoro me comunicar com pessoas que amam animais, e que lutam e se revoltam qdo o direito deles nao sao cumpridos.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  24. Mas será que isso que a Patrícia disse, sobre insistência, funciona no tipo de comportamento dos meus vizinhos?

    ResponderExcluir

Au Au! Miau Miau!